Kokedama: O que é, Passo a Passo, Como cuidar?

Kokedama: O que é, Passo a Passo, Como cuidar? 1

Você já ouviu falar em Kokedama? Confira tudo sobre esta decoração que está virando tendência em muitas residências e exaltando a natureza!

O Kokedama é uma técnica provinda no Japão, que preza pela suspensão de plantas que necessitam de terra. São plantas aéreas que, portanto, dão charme ao ambiente residencial. Confira todos os modelos e como fazer!

kokedama

O que é Kokedama?

Kokedama significa, de forma literal, bolas de musgo. É assim que são denominados os arranjos de plantas de caráter aéreo. A técnica promove o fornecimento de opções para manter a planta suspensa, sem jardineiras.

Kokedama: O que é, Passo a Passo, Como cuidar? 2

Consiste no envolvimento de raízes em bolas compactas de musgo e de argila – podendo ter substituição por fibra de coco ou lascas de sarrafo de madeira. Tem amarração com barbantes e, para manter o cuidado, basta que borrife a água conforme a necessidade, deixando um prato debaixo para que escorram os excessos.

O Kokedama é um tipo de arte de contemplativa do Japão com fundamentação nas técnicas ancestrais de Bonsai. É um tipo de Bonsai que se caracteriza mais precário. Isto porque o Bonsai original era reservado à elite japonesa, que apresenta poderes aquisitivos para o desenvolvimento técnico.

kokedama

O diferencial do Kokedama se disponibiliza em seu caráter simples. Isto porque não é difícil de ser elaborado ou de manter o cuidado.

Esta tendência pode permanecer suspensa ou também terem posicionamento sobre suportes. Tanto para complemento dos jardins quanto para as decorações internas da casa, a estratégia faz a garantia de arranjos que duram, com praticidade e facilidade de cuidado.

Ainda, apresenta um aspecto muito bonito ornamental, com aspecto lindo e encantador.

Como fazer Kokedama?

Quer saber como fazer uma planta ornamental suspensa? Confira as dicas simples e práticas de produzir este elemento.

É preciso, portanto, de:

  • a planta preferida;
  • musgos;
  • pedrinhas;
  • cordel de linha;
  • argila.
kokedama

A fim de elaborar uma peça ornamental perfeita, o ideal é, portanto, selecionar plantas que não necessitam de tanto sol, visto que os musgos têm desenvolvimento de forma aprimorada em sombras.

É, também, mais interessante fazer uso de espécies pequenas, visto que a bola é realizada de forma mediana. Com isso, temos plantas exemplos de:

  • jades;
  • samambaias;
  • suculenta;
  • philodendron;
  • planta aranha;
  • jiboia;
  • begônia.

As dicas para começar a elaboração do ornamento é rechear a esfera com pedrinhas, a fim de que a raiz da planta respire. Em cima de um pedaço fibroso do coco, colocar o musgo, os seixos e as cascas da árvores, que auxiliam a manter as raízes úmidas.

Por conseguinte, colocar a raiz das plantas na região central do ornamento, de maneira que fiquem sobrando, no mínimo, 2 dedos da planta afora.

Fechar, portanto, procurando manter a forma arredondada. Para realizar o molde em conjunto, passar o fio de sisal para os lados até ficar arredondado e firme. O manejo também tem truques:

kokedama
  • mergulhar o ornamento na bacia com água por 5min ou até parar de borbulhar;
  • não deixar a planta em submersão, somente a esfera;
  • repetir de 5 em 5 dias ou quando o musgo ficar seco.
kokedama

Passo a Passo da Kokedama

Se você prefere, portanto, seguir um passo a passo prático para realizar este ornamento, confira as dicas abaixo.

1º Passo

Misturar as pedrinhas, a argila e o musgo de turfa com um tanto de água, até que forme uma mistura que molde e se faça, portanto, a construção de uma esfera.

É imprescindível ressaltar que, no mínimo, 70 % da espera seja realizada com pedrinhas para que a raiz da planta possa respirar. Então, em seguida, fazer com que a massa fique firme, porém, não densa.

2º Passo

A partir do dedo polegar, fazer um buraco na região central da bola. Colocar a planta nesta área, porém, lembre-se de fazer a retirada da terra destas raízes. Em seguida, então, cobrir o resto da abertura com terra.

kokedama

3º Passo

Fazer a cobertura da bola com musgos de folhas, a partir de uma pressão leve para a fixação.

kokedama

4º Passo

Enrolar a bola com cordel em linha, de modo a passar por todas as laterais, antes de fazer o nó. Após isso, acrescentar um pedaço longo da linha para deixar suspenso.

5º Passo

Após deixar suspenso, espirrar a água. Além dessa atitude, de tempo em tempo, mergulhar a esfera em água pelo tempo de cinco a 10min para que a bola se mantenha úmida, bem como, portanto, a planta tenha a devida hidratação.

kokedama

Como cuidar da Kokedama?

É preciso manter alguns cuidados com as plantas ornamentais em suspensão. Confira, então, todos os critérios para manter a planta saudável.

kokedama

Luminosidade

O ideal é fazer uso de planta de meia-sombra, que se caracteriza pelos cuidados de iluminação que, de modo geral, dispomos dentro das residências.

Portanto, em sua totalidade, as plantas não precisam de tanta luz do sol direta e é possível que seja mantida no interior da casa, com uma iluminação boa.


kokedama

Regar

Há três formatos disponíveis, sendo a submersão a primeira. Uma excelente forma de fazer a regagem do ornamento é retirando o suporte e realizando a submersão da esfera de musgo por algum tempo e posteriormente deixando a água escoando de forma natural, por minutos.

Isso é possível, portanto, de 15 em 15 dias, para as plantas heras e suculentas.

kokedama

A segunda alternativa é utilizar borrifador. O interessante é borrifar de forma direta a base do ornamento para alcançar as raízes e a terra, uma vez por semana.

Para as plantas de caráter tropical, é possível que a rega seja entre dois a três dias por semana. Borrifar, também, as folhas de plantas de caráter tropical e molhar a região em que está o musgo. Isto, portanto, torna a planta mais verde, por um tempo maior.

Utilizar um regador para molhar o caule e a raiz, uma vez por semana ou conforme a recomendação específica de cada planta.

Ao fazer a regagem, portanto, posicionar um prato na parte inferior do ornamento ou fazer isso numa varanda, porque a água escorrerá por minutos após a rega.

kokedama

É importante tentar sentir de que forma a planta tem o desenvolvimento na sua residência, e aumentar, portanto, a rega sempre que houver a sensação de que está murcha ou seca.

Caso perceba que está tudo bem, não é preciso, portanto, regar, ainda mais se esta for suculenta. O quantitativo e frequência de regagem dependerá do quanto da água teve colocação na regagem passada, bem como, por isso, o quantitativo evaporado desde este ato.

5.0
01

1 Comment

Comments are closed.