Orquídea: saiba tudo sobre essa planta e aprenda a cuidar da sua!

Aprenda a desvendar os mistérios da orquídea, veja dicas e truques de profissionais e aprenda a cuidar de orquídea da forma mais correta!

A orquídea é uma flor extremamente bela – e que possui admiradores em todo o mundo. Porém, ela também é reconhecida pela sua fragilidade, o que torna ainda mais importante saber como cuidar de orquídea da forma correta, evitando os problemas mais comuns que podem colocar em risco o desenvolvimento dessa planta.

No mundo todo, existem catalogadas mais de mil gêneros e cerca de 30 mil espécies de orquídeas, com exemplares de beleza única, com cores diferenciadas e que trazem um toque de personalidade a qualquer ambiente.

Se você ganhou uma orquídea de presente ou está pensando em cultivá-la em casa, confira essas dicas incríveis que trouxemos e que vão lhe ajudar a fazer com que a sua planta cresça e floresça, mantendo a beleza por muito tempo.

Qual é a minha orquídea?

Como dissemos, existem muitos tipos e espécies de orquídeas e saber qual delas você possui é um passo importante para poder criar essa espécie de forma correta.

As orquídeas são divididas em 3 grupos de flores, sendo:

  • Litófitas: que crescem sobre rochas;
  • Terrestres: que crescem em materiais na terra;
  • Epífitas: que crescem nas árvores.

De todas essas, as epífitas são as mais comuns, e a que a maioria das pessoas possui.

Qual é a minha orquídea

Para cuidar da sua orquídea da melhor maneira possível, é importante que você sempre pense em como ela estaria no seu habitat natural, tentando reproduzir em casa os cuidados com a iluminação, a quantidade de ventos, a rega e a umidade.

Quanto mais próximo desse ambiente natural você conseguir deixar a sua orquídea, mais fácil será dela se desenvolver adequadamente.

Qual é a minha orquídea

Como muitas orquídeas são epífitas, é importante considerar as características especiais desse tipo de planta, como as raízes expostas, que permitem a elas absorver umidade e nutrientes do ar e também dos itens que caem dos galhos das árvores.

Como cuidar de orquídea em apartamento?

Uma dúvida muito comum das pessoas é se é possível cultivar a orquídea em casas e até mesmo em apartamentos.

Como cuidar de orquídea em apartamento

Se você também tem essa dúvida, saiba que é possível, desde que você tome alguns cuidados específicos com a sua planta, já que como dissemos acima ela possui características e necessidades diferentes das flores que estamos acostumados a cultivar.

Cuidados com as orquídeas em andares altos

Se você mora em apartamento e quer cuidar da sua orquídea é preciso ter alguns cuidados específicos, principalmente para aqueles que residem em andares mais altos.

À medida que subimos, os ventos se tornam mais intensos e a incidência solar tende a ser maior, principalmente devido a ausência da proteção das copas das árvores.

Cuidados com as orquídeas em andares altos

Luz solar direta e intensa e ventos fortes podem não ser uma combinação amigável para a sua orquídea. Por isso, é preciso redobrar os cuidados e a atenção, principalmente na hora de escolher o local ideal para a sua flor.

Colocar a sua orquídea próxima de janelas ou na varanda podem ser indicado, desde que a sua varanda não seja totalmente aberta, por exemplo, ou que a luz solar não incida diretamente sob a sua orquídea.

Cuidados com as orquídeas em andares altos

Por isso, o mais recomendado é que você tenha modos de controlar a entrada e ar (como cobertura de vidros) e também deixar a sua orquídea sob luz indireta, de preferência com uma cortina próxima ou deixando a sua planta perto de outras espécies que podem fazer um pouco de sombra para ela.

A ventilação adequada para sua orquídea

Se você for colocar a sua orquídea na varanda, precisa pensar em modos de controlar a ventilação. Isso porque, se você fechar totalmente a cobertura da sua varanda, a orquídea não receberá ventilação e poderá acabar morrendo. Mas, se você não tomar cuidado, ela poderá tomar muito vento, e acabar morrendo.

A ventilação adequada para sua orquídea

Para isso, você terá de ter o hábito de abrir e fechar as janelas ou outras entradas de ar com frequência durante o dia, controlando o quanto de vento a sua orquídea terá disponível.

A ventilação adequada para sua orquídea

Em horários ou épocas do ano mais frias, você terá de pensar em modos de bloquear o excesso de ar frio e também lembrar-se de retirar a sua orquídea dessa exposição durante a noite.

A ventilação adequada para sua orquídea

Uma ideia interessante para quem vive em apartamento, é usar outras plantas na sua varanda junto da orquídea, como por exemplo as folhagens, que podem receber mais sol e vento, ajudando a “filtrar” o quanto desses itens chegarão até a sua orquídea.

A quantidade de luz necessária para a sua orquídea

O mais indicado antes de comprar uma orquídea é analisar as condições de luminosidade na sua casa ou apartamento, sempre considerando o local onde a sua planta ficará.

A quantidade de luz necessária para a sua orquídea

Isso porque, embora a luz indireta seja o mais ideal para todas as orquídeas, existem algumas que podem gostar mais de luz do que outras, por isso é sempre bom ficar atento.

Tente verificar quais janelas recebem mais luz durante a manhã (voltadas para o leste) e quais recebem mais sol à tarde (voltadas para o norte). Em geral, as residências voltadas para a face sul são as mais amigáveis para o cultivo de orquídea.

A quantidade de luz necessária para a sua orquídea

As janelas, ou varandas, que ficam voltadas para oeste costumam ficar muito quentes no verão e por isso devem dispor de uma cortina fina ou tela de sombreamento para que as orquídeas não recebam luz e calor em excesso.

A quantidade de luz necessária para a sua orquídea

Lembre-se que, conforme nos afastamos das janelas, a quantidade de luz disponível diminui. Por isso, indica-se que as orquídeas sejam colocadas no parapeito das janelas ou o mais próximo possível deste.

A quantidade de luz necessária para a sua orquídea

Para as orquídeas que ficarão nas sacadas ou varandas, essa regra também vale. Tente coloca-las em pontos iluminados e que não sejam extremamente quentes.

Se você está em dúvida em relação a luminosidade correta, saiba que o melhor é tentar oferecer o máximo de luz possível para a sua orquídea, sem contudo queimar as suas folhas.

A quantidade de luz necessária para a sua orquídea

Por isso, o velho truque de observar as folhas ainda é muito válido. Se as folhas estiverem verde-escuras é preciso oferecer mais luz, se estiverem amarelando, elas estão recebendo muita luminosidade.

A umidade certa para a sua orquídea

Uma das maiores dificuldades para cultivar orquídea está na umidade. Ambientes internos e isolados do solo costumam não oferecer a umidade adequada que essa planta necessita, e por isso, mesmo tomando todos os cuidados, muitas pessoas acabam vendo a sua orquídea morrer.

A umidade certa para a sua orquídea

Quando a umidade do ar está baixa, a sua orquídea poderá ficar desidratada e debilitada, o que irá favorecer o crescimento de pragas, principalmente pulgões e cochonilhas.

A umidade certa para a sua orquídea

Móveis estofados, cortinas, tapetes e outros itens tão comuns nas casas podem contribuir para deixar o ambiente pouco úmido, colocando em risco a sobrevivência da sua orquídea.

A umidade certa para a sua orquídea

Assim, utilizar umidificadores de ambiente pode ser uma ótima solução para quem quer cultivar orquídea dentro de casa ou de apartamentos. Além disso, você também pode incluir na sua decoração fontes de água e outros tipos de pequenos tanques ou aquários, capazes de manter o ambiente mais úmido.

A umidade certa para a sua orquídea

Uma saída muito bacana para driblar a falta de umidade é o uso dos humidity trays − que são bandejas com uma lâmina permanente de água sobre a qual os vasos ficam apoiados.

Mas, atenção, porque o contato direto com a água também pode ser prejudicial para a sua orquídea. Nesse caso, adicione brita, cascalho ou argila expandida, que irá impedir o contato da planta e também a proliferação de mosquitos, como o da dengue.

A umidade certa para a sua orquídea

Em dias muito quentes, não se esqueça de tomar algumas atitudes como:

  • Molhar o chão do orquidário ou do local onde coloca as suas orquídeas;
  • Borrifar água nas plantas;
  • Prestar atenção à rega.

A forma correta de regar a sua orquídea

Quem mora em casa, geralmente, não possui muitos problemas para regar as orquídeas, podendo usar uma mangueira comum. Mas, para quem vive em apartamento, esse pode ser um momento complicado no cultivo da orquídea.

A forma correta de regar a sua orquídea

Se a sua varanda não possui ralo, ou outras formas de escoar a água, por exemplo, você poderá pensar em medidas alternativas, como levar a sua orquídea até a banheira, o box do banheiro, a pia da cozinha ou o tanque.

A forma correta de regar a sua orquídea

O importante é que você ofereça água abundante para a sua orquídea, de modo a garantir que o fluxo de água passe várias vezes por todas as suas orquídeas.

A forma correta de regar a sua orquídea

E, tome cuidado com as orquídeas floridas, pois não é recomendável molhar nem as flores, nem os botões florais, pois isso pode favorecer o aparecimento de fungos que causam pontos marrons nas pétalas.

Sugere-se que a rega seja feita semanalmente e que você vá controlando a quantidade de água com borrifadores, sendo que em dias muito quentes e secos, você poderá borrifar duas vezes ao dia.

A forma correta de regar a sua orquídea

Mas, uma maneira eficiente de saber se a sua orquídea precisa ser regada é conferindo o substrato. Quando notar que ele está seco, é hora de regar.

Adube a sua orquídea e fique atento às pragas

Você poderá optar entre adubos orgânicos ou químicos, levando em consideração também as características do ambiente no qual está a sua orquídea.

Adube a sua orquídea e fique atento às pragas

Quem mora em apartamento, pode acabar preferindo os adubos químicos que não liberam odores, os quais podem atrapalhar a boa convivência com os vizinhos.

Um bom adubo químico é o NPK balanceado com macro e micronutrientes.

Adube a sua orquídea e fique atento às pragas

Para controlar as pragas é preciso ficar atento, já que muitos insetos, lesmas e outros podem ser retirados manualmente. Como forma de prevenção, você poderá borrifar óleo de nem a cada quinze dias.

Adube a sua orquídea e fique atento às pragas

Mas se a sua infestação está fora de controle, existem inseticidas específicos que podem ser usados, só tome cuidado em relação à toxicidade dos mesmos, principalmente se você tiver animais e crianças pequenas no espaço.

Gostou dessas dicas do TransformesuaCasa de como cuidar de orquídea? Se elas foram úteis para você, compartilhe-as em suas redes sociais!

 

 

Continue lendo em nosso site:

Deixe um Comentário